Robério Braga

A música é minha melhor memória de infância. Meu pai ouvia suas fitas de rolo e dançava. Sempre contava a mesma piada sobre o compositor, sobre a canção e mesmo sem graça a piada, ele era uma graça, dançando e cantando feliz.

Branca Lescher

Cantar pra mim é me encontrar de novo, sorrir sem motivo, me encontrar viva. As canções que escolho cantar e que me escolhem sempre me emocionam, independente de quem me ouve, se estou só ou cantando pra muita gente, meu primeiro disco, por isso,  recebeu o nome de " intimidade e silêncio" porque assim é o que a música é pra mim.

Compor, criar letras, melodias, encontrar melodia para poesias, encontrar letras para canções que recebo tem sido felicidade pura. Ouvir outros cantores cantando minha música também, muito emocionante. Compor tem sido o melhor presente, a melhor surpresa. Compartilhar com meus parceiros é garantia de amizade pra sempre, pelo menos para mim, o laço que crio com eles é incrível, uma cumplicidade muito feliz.

As músicas falam de mim? é o que me perguntam, e eu respondo: falam da vida, de como eu vejo as coisas, percebo o mundo, tanto faz se aconteceram comigo ou com alguém próximo, uma história que ouvi, algo que percebi, mas é sempre verdade,  a verdade que observo, que sinto.

Tenho me arriscado a compor com o violão e tem sido também uma experiência incrível, o violão tornou-se meu amigo e é verdade dizer que sinto sua falta quando esta longe ou quando perto não me aproximo dele.

É isso, o que eu desejo? que minha música faça sentido para as pessoas, como faz pra mim e  que seja boa  de ouvir.